Polêmica em torno da mudança do ponto final do ônibus da Viação Teresópolis em São José

O prefeito de São José do Vale do Rio Preto, Gilberto Esteves, decretou na última semana, através do Diário oficial do município, que a partir do dia 1º de janeiro de 2019, o ponto final e inicial da linha São José/Teresópolis e vice-versa, passará a ser no Terminal Rodoviário Ataliba Dias da Costa, na Praça da Emancipação, na Rua Professora Maria Emília Esteves, Centro da cidade. Atualmente os ônibus da empresa Teresópolis fazem parada final e inicial da linha no ponto exclusivo ao lado da Ponte Branca, em frente ao Posto do Tininho.

Com o Decreto nº 2.914 de 17 de dezembro de 2018, publicado no D.O. nº 1.523, definindo o ponto de embarque e desembarque de passageiros de transporte coletivo intermunicipal que atende a linha São José do Vale do Rio Preto/Teresópolis e vice-versa, uma grande polêmica surgiu, gerando uma grande insatisfação em grande parte dos usuários das linhas entre os dois municípios.

O maior reclame na questão, se concentra na facilidade dos usuários com pouca mobilidade, que terão de se locomover mais um trecho para poder conseguir embarcar ou desembarcar no ônibus. Outro ponto abordado é a questão da manobra dos veículos da empresa, que não ficou claro como acontecerá e em qual local.

Os vereadores Lucas Rabello, Francisco Bulhões e Fábio Guerra, se posicionaram contrários a mudança decretada pelo prefeito. Rabello solicitou ao executivo que sejam encaminhados estudos feitos por engenheiro de tráfego atestando a viabilidade de manobra e a segurança dos que transitam no local proposto, pedindo ainda que sejam esclarecidas porque tais medidas só foram tomadas com usuários da Viação Teresópolis.

Lucas Rabello afirma que em caso de não haver estudos realizados, se entende que tais medidas não deveriam ter sido tomadas, pois coloca em risco a segurança da população. Rabello destaca que existe outras prioridades relacionadas ao trânsito municipal que não foram tomadas. E que este assunto não foi tratado em nenhum momento no Fórum Permanente de Trânsito proposto pela Câmara Municipal, não tendo nenhuma concordância do Legislativo Municipal com esta mudança.

O vereador afirma ainda que a medida decretada pelo prefeito Gilberto Esteves prejudica muito mais a população usuária do que a beneficia, não sendo nenhum pouco eficiente com relação a melhoria no tráfego central do município.

Rabello informou que as mudanças propostas pelo Fórum de Trânsito da Câmara não foram atendidas pelo prefeito, tais seriam: melhorar trafegabilidade na localidade da Estação; horários de carga e descarga na região central; e maior fiscalização na Praça João Werneck e Centro da Cidade.

O presidente do Legislativo, Francisco Bulhões, acompanhado do 1º secretário da Mesa Diretora, vereador Fábio Guerra, estiveram reunidos com o prefeito e com o secretário de Planejamento Bernard Casamasso, para que o Decreto sobre a alteração dos pontos de ônibus possa ser revisto. A solicitação dos dois vereadores pede que o embarque e desembarque continue sendo feito no ponto próximo à Ponte Branca. Não há garantias de que o pedido seja aceito pelo executivo.

Em entrevista, Gilberto Esteves disse que a medida é mais uma melhoria com a organização do trânsito na cidade, acrescida de mais conforto para os usuários, ainda que no primeiro momento pareça um desconforto. De acordo com o prefeito, os usuários da linha para Teresópolis terão mais comodidade, usufruindo da estrutura mínima de um terminal rodoviário, com banheiro e lanchonete próxima, além da compra de passagens antecipadas, não tendo que ficar exposto ao trânsito.

Gilberto disse que ainda não está definido oficialmente o local de manobra dos ônibus da linha Teresópolis/São José. Porém, numa escolha da empresa, que fez um teste, será de fácil manobra no próprio entorno da Praça da Emancipação.

O prefeito disse que não existe a possibilidade, neste momento, do Decreto ser revisto, como esperavam os vereadores Lucas Rabello, Francisco Bulhões e Fábio Guerra.

(Imagem: Reprodução)

Anúncios