Possível falta de atenção médica em São José gera revolta nas redes sociais

Na última sexta-feira dia 07, uma moradora de São José do Vale do Rio Preto, deu entrada no HMST – Hospital Maternidade Santa Theresinha, com sua filha de dois anos de idade. Segundo relatos da própria mãe da criança, sua filha ficou com um dos dedos preso na porta do carro.

Ao ser atendida na unidade hospitalar, a mãe conta que a médica a tranquilizou, dizendo que não era nada, apenas um corte. Conforme relatado, foi feito um curativo e a criança foi liberada.

A mãe da criança afirma que a situação piorou, pois sua filha deu febre e o corte não parava de sangrar. Não aguentando mais ver aquela situação, no dia seguinte foram até o Hospital Beneficência Portuguesa de Teresopolis, onde após um exame de raio x, levaram um susto enorme com a notícia. Segundo informado, a criança estava com uma fratura no dedo.

A mãe conta que o médico ficou horrorizado com a falta de atenção e cuidado da pediatra que fez o primeiro atendimento em São José. Indagando como a profissional não viu a fratura ou nem um exame de raio x fora solicitado. De acordo com a mãe da criança, sua filha corre o risco de perder o dedo.

Segundo relatos de internautas, não é a primeira vez que a médica recebe reclamação por causa de mau atendimento. Existe também a informação de que a médica poderia estar sobrecarregada com muitos plantões e isso estaria afetando a qualidade do atendimento ao paciente.

Entramos em contato com o prefeito Gilberto Esteves sobre o caso. Ele disse que tomou ciência da situação e que estava averiguando toda a questão.

Também mandamos mensagem para a Secretária de Saúde, Rafaella Rampini, mas até a publicação desta matéria não houve retorno.

Até as 16h desta quarta-feira dia 12, já somavam mais de 230 compartilhamentos da publicação principal e centenas de comentários mostrando indignação e revolta com o fato.

Anúncios