Programa Estadual de Transplantes atinge marca de 100 órgãos transportados por helicópteros em 2019

O Rio de Janeiro ultrapassou a marca de 100 órgãos transportados por helicóptero através do Programa Estadual de Transplantes. Com isso, o Estado alcançou a média de um órgão para transplante levado em voos a cada dois dias.  De acordo com o coordenador do programa, Gabriel Teixeira, os dois últimos rins, que permitiram atingir a marca, foram transportados no sábado (20) e os receptores já passam bem..

A ação conta com o apoio do Grupamento de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros e, quando o transporte é feito por terra, do Batalhão de Choque da Polícia Militar. O secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Rio, coronel Roberto Robadey, considera o uso de helicópteros fundamental para garantir a agilidade nessas operações.

Desde quando foi criado, em 2010, o programa já realizou mais de 15 mil transplantes. Na época, o Rio de Janeiro tinha entre 4 e 5 doadores por milhão de pessoas. A expectativa é fechar o ano com números superiores a 16 doadores por milhão. No primeiro semestre de 2019, foram realizados 378 transplantes de órgãos. Em todo o ano passado, 105 foram levados pelo helicópteros. De acordo com os organizadores, o aumento expressivo se deu por conta da alta no número de doações e pela maior disponibilidades das corporações que se dispõem a colaborar. 

Por meio do programa é realizada a captação e transplante de coração, fígado, rim, medula óssea, osso, pele, córnea e esclera (membrana que protege o globo ocular).

Fonte: BandNews FM

Anúncios