Falta d’água ainda causa tormento na vida de alguns moradores de São José

Alguns bairros continuam sofrendo com a falta d’água em São José do Vale do Rio Preto. Conforme relatos dos moradores, Pouso Alegre, Parque Vera Lúcia, Boa Vista, Floresta e boa parte da região alta do Centro da cidade, vem sofrendo com esse tormento. Segundo divulgado, o motivo do atual problema, seria uma falha com uma das bombas.

Os moradores reclamam que o problema costuma durar mais de dois dias seguidos. E que ao entrar em contato com a empresa responsável pelo fornecimento – Águas do Rio Preto, através do 115 – a única informação dada é a que manobras estão sendo feitas.

Os reclamantes contam que não haveria problema se essas manobras dessem conta de atender a todas as residências. Porém, a situação se agrava ao verificar que apenas parte das casas recebe água dentro do tempo destinado para o abastecimento dos reservatórios e que os imóveis localizados em partes mais altas ficam sem receber uma gota d’água. Rotina que não é novidade na vida desses moradores, que por anos passam por esse mesmo sufoco.

Os moradores pedem que os vereadores e até mesmo o prefeito, possam fazer uma análise mais detalhada da situação e buscar condições para que, principalmente na questão das tarifas, seja feita a cobrança do real consumo de água; o que segundo os usuários, a conta chega com um valor que não se encaixa na quantidade utilizada de litros d’água, uma vez que na maioria dos casos em questão, essas residências ficam mais dias sem, do que com água.

É importante ressaltar que, caso o morador se sinta lesado, poderá solicitar uma verificação do hidrômetro, ou até procurar o escritório local para que os valores cobrados possam ser revistos. Em ambos os casos, a análise poderá identificar algum erro no procedimento de uso do equipamento ou da leitura feita. Garantindo que o valor devido seja cobrado pelo consumo real de cada imóvel.

Nas redes sociais, o prefeito Gilberto Esteves destacou que em breve a construção da nova ETA terá início. A previsão é que até o final do ano já esteja em funcionamento. A expectativa é que o problema de abastecimento de água nas linhas que atendem os bairros centrais seja solucionado de uma vez por todas.

O certame licitatório já foi divulgado no Diário Oficial do município, para contratar a empresa que ficará responsável pela obra.

Anúncios