Moradores de alguns bairros de São José reclamam de muito cloro na água que vem da prefeitura

A situação da água em São José do Vale do Rio Preto anda bastante complicada não é de hoje. Quando o problema não é a falta d’água, ela chega suja ou com a quantidade de cloro acima do ideal nas residências. Esses são os apontamentos mais comuns dos moradores que sofrem há anos com a problemática da água no município.

Nesta semana, moradores reclamaram dos prejuízos que vem enfrentando com tantas situações envolvendo a água do município. Uma das moradores publicou a foto de uma camisa, apontando que as manchas na vestimenta são oriundas da quantidade de cloro acima do ideal. O registro fora feito na Rua Rubens Faraco, no bairro de Jaguara.

Também houve reclamação do mesmo problema na Rua São Francisco, no mesmo bairro. Ambas ruas são abastecidas pela ETA da Araponga.

Segundo a moradora, ao lavar o uniforme da mãe, de branco ele ficou amarelado. A indignação se dá pelo fato de pagar pelo serviço e não ter qualidade naquilo que recebe, aponta a moradora.

Outra usuária do serviço reclama que quando chega em casa, dá até nojo. Pois, chega cansada do trabalho e às vezes nem água para tomar um banho tem, e quando tem ou é suja ou fedendo a cloro. A moradora aponta que é um descaso dos responsáveis pelo serviço.

Tentamos contato com a empresa Águas do Rio Preto para saber sobre a situação, mas não conseguimos contactar nenhum responsável. Caso a empresa queira emitir nota esclarecendo ou informando melhor aos usuários, o espaço está disponível.