São José: Primeira etapa da parceria do DER e prefeitura irá atender Poço Fundo e Paraíso

Após assinar o convênio com o DER-RJ, para que a execução das obras de melhorias da malha rodoviária de São José do Vale do Rio Preto seja feita, o prefeito Gilberto Esteves divulgou na última sexta-feira dia 06, imagens da primeira carreta com emulsão que chegou ao município.

O prefeito explicou como irá funcionar essa primeira etapa das obras de recuperação da rodovia estadual e estradas do município. Segundo o Chefe do Executivo, e que é uma dúvida levantada por muitos usuários da rodovia, era sobre que tipo de ações seriam feitas nos trechos que irão receber a recuperação asfáltica. De acordo com Gilberto, neste primeiro momento, será feita uma operação tapa buraco especial e de maior complexidade, de forma mais eficiente. O prefeito disse que o Governo do Estado orientou que a camada a ser aplicada neste tapa buraco, seja de 5cm de espessura.

O prefeito lembrou que o convênio assinado tem duração de 5 anos, e que os projetos que a prefeitura for apresentando ao DER, assim que aprovados, irão ser desenvolvidos, onde os materiais necessários para as obras de recuperação de cada projeto irão ser enviados ao município.

Sobre qual será o cronograma para início das obras e quais locais irão receber essa operação, Gilberto disse que nesta primeira etapa, dois projetos já estão aprovados e que são referentes à trechos da RJ-134. O primeiro projeto é relacionado ao trecho que compreende entre Valverde e Sobradinho (Poço Fundo), e o segundo projeto dá conta do trecho entre Águas Claras e São João de Paquetá (divisa com Sapucaia).

Outra questão que Gilberto explicou, foi a diferença entre dois termos usados pelo DER, que são: “agregados” e “ligantes”. Segundo ele, agregados se refere a areia e brita, e ligantes se refere a emulsão. Como divulgado, já chegou o ligantes (emulsão), e nos próximos dias, ainda nesta semana, chegará o agregado (areia e brita), para então, os trabalhos serem iniciados.

Outra questão que também é uma dúvida da população, é referente aos locais em que parte da estrada acabou caindo. Segundo Gilberto, o Estado já vem fazendo os muros de contenção, e atualmente esta operação está sendo realizada entre Teresópolis e São José. O prefeito disse que nesses locais específicos, as ações desse convênio de recuperação deverá esperar um pouco mais, até que os muros fiquem prontos, para depois ser feita a aplicação da massa asfáltica da operação tapa buracos especial.

Ainda sobre mais detalhes do convênio, Gilberto explicou que em março ou abril de 2020, está garantido pelo DER, uma licitação pelo Estado para atender as obras de recuperação total das estradas, usando massa asfáltica quente, já que esta que estará sendo utilizada nesta primeira etapa, é a fria, chamada de PMF – Pré Mistura Fria. Mas, que ainda no início de 2020, o recapeamento total será aplicado de fato na rodovia estadual.