Réveillon: Cidades do interior são opções para quem quer fugir da agitação carioca

Que o Réveillon da Praia de Copacabana é um dos mais famosos do mundo não se tem dúvidas. Para este ano, a previsão é que aproximadamente três milhões de pessoas recebam 2020 na Princesinha do Mar. Apesar disso, há quem procure passar uma virada mais tranquila, longe da agitação carioca. Caso esse seja o seu caso, aí vão algumas opções menos badaladas para curtir a chegada do novo ano.

Paraty e Ilha Grande, ambas na Costa Verde fluminense, formam, juntas, o segundo maior remanescente florestal de Mata Atlântica do continente, por terem 85% do território coberto com vegetação nativa bem conservada. Essa extensão torna a fauna e a flora locais incomparáveis, com espécies raras, encontradas somente ali. Não à toa os locais receberam este ano o título de Patrimônio Cultural e Natural Mundial pela Unesco. Por lá, shows musicais e pirotécnicos prometem animar o público antes e depois da virada.

Reconhecida por ter o terceiro melhor clima do mundo, Miguel Pereira, na mesma região, também se mostra como opção viável dentro do Rio. Na cidade, turistas encontram cachoeiras, lagos e montanhas. A festa de ano novo vai contar com dez minutos de queima de fogos silenciosos, além de apresentações artísticas em diferente pontos do município.

Mas, enquanto tem gente fugindo, a capital fluminense está fervilhando. De acordo com a Associação Hotéis do Rio, a expectativa é de que a cidade atinja a marca de 100%, o que representaria um recorde para o setor.

Fonte: Band News FM