São José: Família segue em busca do paradeiro do taxista Átila

Desaparecido deste a última segunda-feira dia 30, por volta das 16h, quando teria feito uma corrida que inicialmente estava programada, o vale riopretano Átila Rodrigues de 36 anos de idade, ainda é procurado pelos amigos e familiares.

Átila vinha prestando serviços de taxista há alguns anos em São José do Vale do Rio Preto. Muito querido pelos amigos e passageiros, seu desaparecimento vem mobilizando praticamente toda a cidade em poder conseguir imagens das câmeras de segurança de todas as vias de acesso da Silveira da Motta e também da Rodovia Bianor Esteves – que são as principais rotas de acesso à BR-040 por Petrópolis e RJ-116 por Teresópolis.

A polícia vem se dedicando em atualizar as informações sobre possíveis dados no âmbito de todo o Estado do Rio de Janeiro, que possam estar ligados às características físicas do Átila, bem como do veículo em que ele estava utilizando quando saiu para esta corrida programada. Como destaca o Subtenente Benevides, subcomandante da 2ª CIA do DPO de São José.

Todas as informações que chegam são analisadas minunciosamente, para serem consideradas ou não. Até o momento, nenhuma informação direcionou sobre seu possível paradeiro ou do veículo. Boatos chegaram a ser compartilhados na internet, mas após solicitação dos órgãos de imprensa da cidade, a população se uniu em prol de compartilhar apenas os pedidos de ajuda e localização do jovem taxista.

Qualquer informação que possa ajudar nas buscas, podem ser encaminhadas pelo 190 da Polícia Militar ou pelo celular de uma amiga vizinha, que disponibilizou seu número para contato direto com os familiares, através do celular (24) 99231-2498.

O veículo usado pelo taxista é um Chevrolet/Classic, de cor dourada (mais para o bege), modelo 2009/2010, com placa LPM4A18.

Entenda o caso

Segundo informado, Átila teria uma viagem após as 16h, na tarde desta segunda-feira dia 30, e assim que deixou uma passageira no Parque Vera Lúcia, chegou a comentar sobre esta corrida, afirmando que já estaria atrasado, pois seria para mais longe. Porém, não deu muito mais detalhes a respeito.

Conforme destacado pela vizinha, que segue ajudando os pais do Átila, o taxista foi em casa deixando o veículo Fiat/Uno, pegando o outro carro para esta viagem mais distante, um Chevrolet/Classic, de cor dourada, modelo 2009/2010, com placa LPM4A18.

Após sair com destino a esta corrida, familiares e amigos não conseguiram mais contato com Átila. Os celulares vem caindo somente na caixa postal.

Informações preliminares dão conta de que o Átila teria comentado que seguiria sentido Serra do Capim. Outra informação, porém, cita a possibilidade de que ele teria saído sentido Três Rios. Nas redes sociais, a namorada do taxista, citou que Átila teria pego um casal próximo a Ponte Preta, no Centro da cidade, para levar para a localidade de Santa Cruz e que, após esta corrida não se teve mais informações de seu paradeiro.

Os pais seguem desesperados a procura de alguma informação. Átila é filho do eletricista Senhor Antônio e da dona de casa Noêmia.