São José: Água com coloração tem sido o pavor das roupas

Não é de hoje que o problema da água em São José do Vale do Rio Preto afeta vários fatores relacionados ao seu fornecimento. Quando não está em falta, chega suja, com odor forte de cloro, sem contar a coloração quem tem sido o principal fator de reclamação quando a água chega às torneiras das residências.

Atualmente, o problema da falta d’água parece vir caminhando para ser solucionado de vez, após a conclusão, em breve, da nova ETA – Estação de Tratamento de Água, que está sendo construída. Sua estrutura foi desenvolvida fora do estado do Rio de Janeiro, e segue aguardando para ser entregue assim que a estrutura de fundação e assentamento do material ficarem prontas. Segundo o prefeito, a previsão é de quem no próximo mês de março, a nova “ETA Dois de Agosto” possa ser inaugurada.

Quanto a coloração, a expectativa é que esse problema também seja resolvido. Uma vez que já é muito longa a espera pela solução pra quem precisa lavar roupa branca, tendo como resultado sempre uma “nova roupa encardida”. Sem contar que a população segue sem confiança na qualidade laboratorial da água. Apesar de, recentemente, o prefeito ter afirmado em entrevista, que a qualidade da água segue todos os padrões, conforme apontam os últimos resultados dos laudos realizados. Porém, ainda não foram divulgados publicamente estes exames. Fato que faz com que a população não consiga confiar plenamente, que mesmo amarelada, barrenta ou com odor muito forte de cloro, essa água esteja suficientemente apta para o consumo humano.

O medo existe e não é para chamar de “medo bobo”. A preocupação é muita válida e afinal, quem quer correr o risco? Garantias precisam ser apresentadas e relatórios tornados públicos. E principalmente, que esses resultados possam ter uma versão oficial de fácil entendimento para a população compreender os termos técnicos, já que esses tipos de exames sempre apresentam informações que podem gerar mais confusão do que esclarecimento.

É notório que o atual governo, chefiado pelo prefeito Gilberto Esteves, tem se destacado no maior número de tentativas até aqui, para solucionar de vez a problemática da água no município. A expectativa é enorme, se levado em consideração que, nos próximos meses a cidade vai ganhar uma nova ETA, que será responsável por suprir toda a deficiência da ETA da Maravilha que está praticamente seca, uma vez que estamos vivenciando o final do período da estiagem na região.

A esperança da população é chegar nos próximos meses de seca e pouca chuva e não ter nenhum problema relacionado com a falta d’água. Se isso de fato acontecer, com todo esse investimento que está sendo feito, na casa dos milhões de reais, devemos tirar o chapéu para a atual administração. Se por ventura, a coisa não funcionar, o que não se trata de um pensamento negativo, aí saberemos que não existe “santo de casa” que faça milagre.