São José: Prefeito vai ingressar na justiça contra o DER-RJ; RJ-134 corre risco de uma tragédia

O prefeito de São José do Vale do Rio Preto, Gilberto Esteves, anunciou no final da tarde deste domingo dia 05, que vai ingressar na justiça contra o DER-RJ, a fim de obrigar o departamento estadual socorrer o município vale riopretano, para que não fique ilhado, impedindo o tráfego na estrada que se encontra em estado gravíssimo, como aponta o chefe do executivo.

Segundo o prefeito, a Rodovia Estadual RJ-134, no trecho que cruza a cidade de São José, está oferecendo risco grave de uma tragédia. A afirmação foi feita em uma publicação no perfil oficial do prefeito, a fim de notificar publicamente, porque segundo destacado, institucionalmente, a preefitura já fez por mais de uma vez e as autoridades estaduais do DER, bem como o governador Wilson Witzel, o Poder Judiciário e o Ministério Público Estadual, nada fizeram até agora para solucionar o problema que só vem se agravando.

Na tentativa de eximir o governo municipal de qualquer corresponsabilidade, tendo em vista, segundo apontado pelo prefeito, a limitação econômica e jurídica da prefeitura, para interver na referida rodovia.

Gilberto destacou principalmente o trecho dos quilômetros 11 ao 13, onde a margem esquerda está caindo dentro da represa da Enel, com desnível de mais de 10 centímetros, sem que haja qualquer sinalização de advertência.

O chefe do executivo afirmou que a situação é gravíssima, e que já estão esgotados todos os argumentos do poder público municipal em pedir socorro ao governo estadual.

Além do desabafo, através do comunicado público, o prefeito Gilberto afirmou que estará ingressando com uma ação na justiça, afim de obrigar o Departamento Estadual de Estrada de Rodagens, à socorrer o município vale riopretano, para que a cidade não fique ilhada, sem acesso para a produção, causando transtornos aos trabalhadores, aos alunos, bem como aos passageiros, além de poder causar um desabastecimento de produtos básicos, como alimentos e matéria prima da avicultura local. Gilberto destaca ainda que, além de toda essa problemática, um fator importante seria a locomoção das ambulâncias.

O chefe do poder público enfatizou ainda que a Rodovia RJ-134 é a única via de entrada e saída da cidade de São José, uma vez que estrada do Morro Grande, que poderia ser uma via alternativa, numa eventual interrupção da RJ-134, também está interditada por causa da CRT e da ANTT, que impediram a construção da ponte no local, que agora encontra-se com o processo de construção retido no TCE-RJ – Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro.