Petrópolis: Setranspetro informa que a interdição de ruas ainda prejudica a operação dos ônibus na cidade

A forte chuva que atingiu a cidade de Petrópolis nos últimos dias continua gerando impactos na operação de algumas linhas de ônibus. Abertura de buracos e queda de barreiras em diferentes localidades do município resultaram em mudanças de itinerários e até na suspensão temporária na operação de uma linha.

A Cidade das Hortênsias está, desde a última quinta-feira (2), com a linha 316 – Floresta (Via Francisco Scali) atendendo apenas a região do Quissamã, fazendo o embarque e desembarque de passageiros no Terminal Itamarati. A abertura de uma cratera na Rua Francisco Scali está impedindo a circulação do coletivo na região.

Na Viação Cascatinha, a linha 520 – Fragoso teve o itinerário alterado após a queda de um muro na Rua Temistocles. Com isso, o coletivo que antes subia pela Ladeira João Ventura Torres, está realizando o trajeto de ida e volta pelo Caminho do Fragoso. Já a linha 521 – Monte Florido teve a operação paralisada, após parte da rua na entrada da comunidade ceder. Com isso, os passageiros dessa região podem utilizar qualquer linha de ônibus via Estrada da Saudade.

A empresa Turb Petrópolis também está enfrentando as consequências da chuva. Desde a semana passada, a linha 703 – Santa Mônica está parando dois quilômetros antes do ponto final, atendendo até a localidade conhecida como Igreja. Enquanto isso, a linha 717 – Posse (Via Ingá) não está operando no bairro Nossa Senhora de Fátima após um deslizamento de terras, e nem no bairro Ingá, diante das condições precárias da via. Com isso, o coletivo está parando 1,5 km antes do ponto final, na Rua Noemia Alves Rattes.

O Setranspetro ressalta que todas as empresas acionaram os órgãos responsáveis pela manutenção das pistas e aguarda a intervenção nos trechos para o restabelecimento normal da operação nas regiões citadas. Já as demais linhas de ônibus operam normalmente pela cidade.

Com informações do Setranspetro