São José: Manifestação no Poço Fundo em busca de melhorias na RJ-134

Moradores e apoiadores se reuniram na tarde desta sexta-feira dia 17, por volta das 14h, para iniciarem um ato de manifesto contra o descaso dado à RJ-134, rodovia que se estende da Estrada Silveira da Motta, na divisa com Petrópolis, até a Bianor Martins Esteves, sentido Teresópolis.

A manifestação aconteceu no trecho da rodovia que liga o bairro de Poço Fundo à BR-116.

Uma das organizadoras da manifestação, citou que apesar de terem a confirmação de muitas pessoas que se comprometeram em participar do ato, mas que não compareceu no local, que não estariam desistindo e que a luta continuaria. E que, enquanto o DER-RJ não der uma resposta que venha de interesse à comunidade vale riopretana, que as cobranças não irão cessar.

Um dos apoiadores da manifestação, o advogado e presidente da OAB de São José do Vale do Rio Preto, Jamyl Carin, destacou que a rodovia precisa da atenção do governador. Pois, se trata de uma via de escoamento da produção agrícola da região, tendo um tráfego de veículos pesados no local, e que não pode continuar abandonada do jeito que se encontra. Que uma operação de simples tapa buracos não irá resolver o problema.

Também presente na manifestação, o advogado Eloir Esteves, disse que São José não está pedindo favor nenhum ao governo do estado, pois se trata de um direito da população vale riopretana. Destacando que dentre toda a produção de hortifrutigranjeiro que abastece o Estado do Rio de Janeiro, 80% é proveniente do município de São José. Eloir destacou que a estrada vive ruim, e que com a tragédia de janeiro de 2011, a situação só piorou.

Outro destaque apontado pelo advogado, é que o movimento não é político, é apenas a população de São José, que está revoltada, se apresentando para exigir que seus direitos sejam adquiridos. Eloir citou que se o governador Wilson Witzel quer explorar as vocações econômicas do estado, que uma delas está exatamente em São José.

Durante o ato pacífico, foram proferidas palavras de ordens, chamando pela responsabilidade, os deputados que foram votados na cidade e sumiram do mapa para fazer algo pela rodovia. Citando que não querem tapa buraco ou ações de qualquer jeito em ano eleitoral. Querem uma estrada descente para que veículos de grande porte, como carretas, que estavam no local impedidas de passarem durante a manifestação, possam trafegar com segurança e sem prejuízos.