Itaperuna: Vídeo mostra jovens pulando em rio após enchente; um deles desaparece

Um jovem, de 19 anos, desapareceu, neste sábado, após pular no Rio Muriaé, em Itaperuna no Norte Fluminense. Segundo o Corpo de Bombeiros, as buscas pelo rapaz começaram ontem e foram retomadas na manhã deste domingo.

No vídeo, é possível ver os jovens pulando no rio, com uma correnteza bastante forte. Um dos rapazes joga uma boia antes de saltar e pedaços de madeira são usados como prancha para que o grupo não afunde por conta da quantidade de água.

Por conta das chuvas, o Rio Muriaé superou em 20 cm sua cota de transbordamento. Durante a última análise, o nível da água era de 4,40 m. Em casos como esses, a Avenida Cardoso Moreira, que fica no Centro de Itaperuna, fica com alguns trechos alagados.

Ainda de acordo com os Bombeiros, uma pessoa foi encontrada morta durante as buscas na cidade vizinha de Porciúncula. Em Itaperuna, por conta das enchentes, outra vítima foi socorrida e levada para um hospital da região.

O Hospital São José do Avaí, o principal de Itaperuna, está inacessível, como também costuma ocorrer em enchentes. Os pacientes só podem chegar ou sair em embarcações do Corpo de Bombeiros.

No município de Bom Jesus do Itabapoana, há 1.100 pessoas desalojadas e 270 desabrigadas. O município enfrentava neste domingo o terceiro dia sem abastecimento de água, interrompida pelo transbordamento do Rio Itabapoana. Embora as condições meteorológicas na cidade tenham melhorado, o nível do rio continua subindo, por conta das cheias na cabeceira, informou o sargento Roberto Oliveira Júnior, coordenador da Defesa Civil municipal.

O município registrou mais de 50 deslizamentos, que atingiram casas e interditaram ruas. “Graças a Deus ninguém ficou ferido”, afirmou Oliveira Júnior. “Estamos focando em ajuda humanitária agora”, frisou o sargento, fazendo um apelo por doações de água potável.

No município de Campos dos Goytacazes, a chuva provocava transtornos desde a tarde de quinta-feira. Equipes da Defesa Civil municipal atenderam chamados para alagamentos, queda de árvore e transbordo do Canal da Onça. Até a noite deste sábado, seis famílias estavam desalojadas em Santo Eduardo. Outras 20 famílias eram monitorada e poderiam ser levadas para um abrigo provisório, em caso de aumento do nível do canal.

Retroescavadeiras foram usadas para remover a lama na cidade. O nível do rio Muriaé subiu na tarde deste sábado, chegando a transbordar perto da localidade de Três Vendas. As equipes municipais instalaram sacos com areia para tentar conter o transbordo em alguns pontos.

A elevação do nível das águas do Rio Muriaé deixou vários municípios em estágio de alerta nos últimos dias, entre eles Itaperuna. A prefeitura local emitiu alerta na última quinta-feira, recomendando que os habitantes que moram em edificações que ficam debaixo ou sobre barrancos procurassem alojamento na casa de parentes ou vizinhos.

O governador Wilson Witzel sobrevoaria neste domingo as regiões mais atingidas pelas chuvas no Norte e Noroeste Fluminense. Questionado pela reportagem, o governo estadual ainda não tinha um balanço sobre a quantidade de municípios atingidos ou número de pessoas desalojadas em todo o estado.

Fonte: Jornal O Dia