São José: Durante videoconferência, Gilberto cobrou conclusão de obras, destacando a Clínica de Águas Claras e dificuldades do trabalhador

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, esteve reunido nesta segunda-feira (30/03), por videoconferência, com prefeitos do Norte e Noroeste Fluminense e, em seguida, com os das regiões Serrana e da Costa do Sol, numa ação coordenada para enfrentar o impacto das medidas restritivas de combate ao novo coronavírus.

“Tenho recomendado aos prefeitos que sigam os protocolos conforme o decreto que publiquei hoje e que prorroga medidas restritivas por mais 15 dias. Sei que há pressões de todos os lados, mas temos que ter sabedoria, paciência e persistência para buscar soluções”, afirmou.

O governador também lembrou aos prefeitos que o ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou a possibilidade de antecipar R$ 7 bilhões para o Estado do Rio de Janeiro, antecipando a receita com a outorga da Cedae.

Durante as conferências, os prefeitos apresentaram as ações que estão sendo tomadas para ampliar leitos nos municípios. O governador pediu que organizassem as demandas por EPIs (equipamentos de proteção individual), kits de testagem e respiradores.

“Vamos nos organizar, com base neste material, para alocar os recursos nos municípios”, reforçou o secretário de Saúde, Edmar Santos.

Witzel também falou da distribuição de cestas básicas para a população mais vulnerável economicamente, que começa a ser feita esta semana na capital, na Baixada Fluminense, em São Gonçalo e Itaboraí, mas deve ser, posteriormente, estendida a outros municípios.

Nas reuniões, o governador esteve acompanhado pelos secretários Edmar Santos (Saúde), Luiz Claudio Rodrigues de Carvalho (Fazenda) e Delmo Pinho (Transportes).

Participação do Prefeito de São José, Gilberto Esteves

O prefeito de São José do Vale do Rio Preto, Gilberto Esteves, foi um dos gestores que estiveram participando da videoconferência com o governador do Estado, Wilson Witzel. O chefe do Executivo Municipal disse à Rede Info News, que narrou ao governador as situações pendentes na cidade desde 2011, e que ainda precisam ser concluídas.

O prefeito disse que passou para o governador, por exemplo, a situação da Clínica de Águas Claras, localizada na Estrada Silveira da Motta. Afirmando que o Estado poderia com apenas R$ 900 mil reais de seu próprio orçamento concluir a obra, que não levaria mais que 25 dias para ser concluída. Gilberto indagou se a pendência não poderia ser sanada com a utilização do Decreto de Situação do Emergência do Estado, que exclui a exigência de uma licitação para contratação de empresa e assim facilitando a execução da obra. Segundo o prefeito, o governador passou a demanda para o Secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, que ficou de ver as possibilidades.

Gilberto destacou que se a clínica já estivesse pronta, o local poderia ser utilizado como centro especializado no tratamento do covid-19 na cidade. Tendo condições de um isolamento adequado.

Outro ponto apresentado pelo prefeito, foi a questão das dificuldades de um chefe de família em prover a manutenção do seu lar, relacionada à necessidades básicas, especialmente a fome, durante esse período do coronavírus. Situação essa, que estará gerando uma crise real, que antecede o vírus. Gilberto destacou que, se considerar que muitas pessoas vivem do dia de trabalho para se sustentar, ficando sete dias sem trabalho, com certeza já estará passando por algum tipo de necessidade dentro de casa. A indagação ao governador nesse sentido foi sobre como identificar e tratar isso.

Gilberto informou que a resposta do governador foi direcionada ao que o Governo Federal está implantando, apontando o benefício de R$ 600 reais durante o período de três meses. E quanto as medidas do Estado, que a governança criará um cartão para ser distribuído para as famílias do interior do Rio de Janeiro, que poderão utilizar desse cartão para efetuar compras de mantimentos e produtos relacionados a manutenção da casa em qualquer mercado. Já na região metropolitana, a estratégia será a de distribuir cestas básicas prontas diretamente às famílias. Porém, não foi dado mais detalhes de como serão aplicadas essas ações e nem quando o Estado irá iniciar esse procedimento.

Com informações do Governo do Estado
Informações locais: Rede Info News

Envie denúncias, informações, reclamações, vídeos e fotos para o WhatsApp ou Telegram da Rede Info News (32) 9 9803-5633, e conte para nossa equipe como está a situação do seu bairro ou região.