São José: Moradores denunciam falta de água em meio à pandemia há 4 dias

Que a situação da água é uma “novela interminável” em São José do Vale do Rio Preto, isso os moradores já sabem há anos, por conviverem com essa problemática, que quando parece que vai ter uma solução, a questão acaba piorando.

Segundo moradores da Rua Agenor Reis dos Santos, no bairro da Jaguara, já são 4 dias em que não cai uma gota d’água nas caixas das residências. E o pior de tudo, é que “não temos a quem recorrer mais”, aponta uma das moradoras, que relatou ter passado pela mesma situação, de 4 dias sem água, também na semana passada.

Os moradores pedem mais transparência das informações de cada ação que a empresa responsável pelo abastecimento no município venha a tomar, informando de forma clara e antecipada as manobras que poderão afetar o abastecimento desses reservatórios. Outra reclamação, é que existe a enorme dificuldade de conseguir falar com a empresa, para reclamar, solicitar ou informar qualquer registro de falta de água. “Alguém tem que tomar providências e vê o que está acontecendo. E dar uma explicação sobre isso”, aponta um dos moradores.

“O mais triste é que não dão uma explicação, nem uma previsão de normalidade”, reclama outra moradora.

“Mas a conta chega direitinho e cobrando até pelo que não usamos. Já que falta mais água do que chega, como que cobram por isso?”, critica um dos moradores.

“Essa situação no alto da Rua Agenor Reis está insuportável. Nós temos crianças e idosos, pessoas deficientes… Até quando ficaremos passando por este constrangimento de ter que ficar implorando por água em nossas casas?”, desabafa outro morador do bairro.

Segundo apontado, antes de uma manobra feita pela empresa, onde foi feita a troca dos canos, a Rua Agenor Reis tinha água direto e não faltava. Porém, após os ajustes feitos pela empresa Águas do Rio Preto, vem sendo constante o registro da falta de água.

“Até aqui não faltava água. O que eles fizeram? Preferiram tirar água das partes altas para solucionar as partes baixas. E com isso nós ficamos sem água. Essa foi a solução…”, contou a moradora.

Em um áudio gravado pelo prefeito Gilberto Esteves, compartilhado pela mesma moradora, o chefe do Executivo Municipal reconhece a problemática, e orienta os moradores a colocarem uma cisterna de apoio, para tentar ajudar, até que a questão seja resolvida.

Outro ponto que os moradores reclamam, é que sequer a empresa tem mandado um caminhão pipa para ajudar nesses dias sem água. E a expectativa é que se a prefeitura e a empresa Águas do Rio Preto não solucionarem o problema o quanto antes, com a época da seca e o período mais quente que se aproxima, a questão vai só piorar e o que eles vão ter é, infelizmente, “só desculpas de manobras e ajustes que deram errado”, critica um dos moradores.

Estamos tentando contato com a empresa desde sexta-feira à tarde. Porém, ainda não conseguimos falar com nenhum representante da Águas do Rio Preto.

Envie denúncias, informações, reclamações, vídeos e fotos para o WhatsApp ou Telegram da Rede Info News (32) 9 9803-5633, e conte para nossa equipe como está a situação do seu bairro ou região.

Rádio Rede Info News – Ouça agora!!!