São José: Nota Central de Triagem da Covid-19

Após matéria em que veiculava a denúncia feita por parte dos servidores do hospital municipal de São José do Vale do Rio Preto, apontando a preocupação com os protocolos e demora em efetuar transferência de pacientes com suspeita ou confirmação para Covid-19 – principalmente, com IGM reagente, conforme apontado pelo enfermeiros da unidade hospitalar, que decidiram pela denúncia por acreditar e estarem preocupados na causa risco que a situação os colocava e também, aos demais pacientes. Uma vez que, conforme destacado pelos mesmos, não haveria necessidade de pacientes com suspeitas e exames confirmando reagente para o vírus, estarem na unidade hospitalar. Onde foi lembrado ainda que, o prefeito Gilberto Esteves, quando anunciou a construção do Centro de Covid, afirmou e garantiu que todo e qualquer paciente som síndrome gripal aguda, suspeita inicial ou confirmação, não mais seriam atendidos na unidade hospitalar. Os servidores partiram principalmente dessa garantia do chefe do Executivo, mas ainda assim, com o medo de mais uma vez, conforme relatado, sofrerem o que se passou no início da pandemia em São José, quando o foco principal de contaminação foi dentro da unidade hospitalar, mesmo assim o atendimento jamais foi negado a qualquer paciente – conforme destaca os enfermeiros denunciantes.

Diante de tamanha proporção, a médica responsável pela Central de Triagem da Covid-19, encaminhou na manhã desta quarta-feira dia 21, uma nota falando sobre o caso, e desmentindo que, o paciente referente a denúncia dos servidores tenha Covid-19.

Garantindo o direto de resposta, que desde a matéria inicial estava aberto, segue a nota na íntegra:

Resposta do Centro de triagem do COVID

Após ter ciência do caso mencionado por esse jornal, imediatamente entramos em contato com a redação já que não nos chegou aqui qualquer recado que tentaram falar no covid, a respeito do paciente em questão.
Deixo também registrado e como forma de orientação, numa situação dessas que se o telefone toca e não atende, seria prudente vir ao local pessoalmente para colher da outra parte a sua versão.

Explicando o caso do paciente, alvo da matéria e da denúncia feita por funcionários do hospital, segundo o próprio jornal, esclarecemos alguns pontos importantes a saber:

Nunca foi SOLICITADO AO COVID, autorização para que esse paciente fosse pra ali transferido.

Se foi, solicito aos denunciantes que diga o dia da solicitação de transferência, qual médico do hospital solicitou a vaga, qual medico do covid negou , bem como cópia do encaminhamento feito pelo médico do hospital ao médico do covid, relatando todo o caso do paciente , exames, embasamento que justifique tal transferência e quadro clínico do paciente, já que esses documentos fazem parte da transferência.

Após a denúncia entramos em contato imediato com o hospital afim de saber o que estava acontecendo e fomos então informados deste caso, pelo médico do plantão, que explicou que o paciente não foi transferido ao covid , até o momento, porque nao tinha embasamento concreto que sustentasse ser um SUSPEITO em potencial para Covid 19 ou SER Covid 19.

E que novos exames estavam sendo realizados e tão logo estivessem prontos e a suspeita de covid ou covid,confirmadas , encaminharia o paciente ao centro de covid em aguas claras.

Paciente ate então estava em isolamento no hospital, sendo devidamente tratado e monitorado até exames concluídos.Assim, no domingo esse paciente seguiu ao Covid, onde foram feitos outros exames , mais fidedignos, que revelou NAO SER COVID 19 , retornando ao hospital afim de seguir com o tratamento das doenças existentes.

Esclarecemos que é necessário os exames e a certeza ou forte suspeita da doença afim de NAO MANDARMOS o Paciente para local infectado o que pode custar a sua vida.

Quanto ao envio de documentos sigilosos , pela equipe de enfermagem, conforme relata o jornal , é lamentável e trata-se de um crime contra o paciente, hospital (documento publico) e médicos, ja que o BAM( boletim de atendimento Médico) é um documento médico, contendo informações pessoais do paciente que não podem ser expostos, quebrando assim a ética e sigilo profissional.

O motivo que levou esses funcionários a essa denúncia já que , até aquele momento nem o médico declarou ser covid ou suspeita de covid, tenho minhas dúvidas das verdadeiras intenções.

Não quero e não vou aqui entrar no mérito de direitos, insalubridade, pois não é minha competência, só lamento profundamente o hospital estar virando palco de discórdias intrigas, brigas, que a NADA levam.
Lutar por direitos não é dessa forma.

Independente de interesses e motivações pessoais está o PACIENTE, que deveria ser o nosso VERDADEIRO motivo de preocupação e que acaba sendo mais vítima de toda essa situação e exposição.

Grata
DRA GLEICIMAR
Centro de Triagem do COVIT

Envie denúncias, informações, reclamações, vídeos e fotos para o WhatsApp ou Telegram da Rede Info News (32) 9 9803-5633, e conte para nossa equipe como está a situação do seu bairro ou região.

Rádio Rede Info News – Ouça agora!!!